Publicidade

Dívida no cartão: 6 dicas de como evitar se endividar

Dívida no cartão: 6 dicas de como evitar se endividar

Estar com a saúde financeira em dia não é uma tarefa fácil, porém é essencial. Boa parte das pessoas possui alguma dívida, sendo ela em imóveis, empreendimentos, empréstimos ou no tão famoso cartão de crédito. E é sobre o cartão que iremos falar ao longo deste artigo.

Publicidade

A economia vem passando por um momento complicado desde o início da pandemia. Com muitos desempregos, e contas se acumulando, muitas pessoas acabam não conseguindo arcar com suas contas, se endividando. Cartões de crédito são os maiores vilões dos endividamentos, pois como possuem créditos para utilizar sem travas, é fácil realizar muitas compras e depois não ter dinheiro suficiente para pagar a fatura.

 Se você é uma das pessoas que ainda não se endividou com seu cartão de crédito, listamos algumas dicas para continuar como está, em dia com suas contas.

Dicas para reduzir dívida com o cartão

Como renegociar dívida do cartão de crédito?

Publicidade

01 – Controle sua vida financeira através de alguma plataforma. O grande problema das pessoas que se endividam é não saber sobre seu sistema financeiro, o quanto ganha e o quanto gasta. É importante expor através de uma planilha, ou até mesmo do velho papel e lápis todas as suas despesas e receitas, de forma a ter clareza sobre sua situação, e saber onde pode economizar mais para acertar as contas pendentes do cartão de crédito, sem comprometer todo o seu dinheiro.

02 – Saiba economizar! Sim, até colocar suas contas em dia, será necessário cortar alguns gastos e economizar no máximo que conseguir. Priorize gastos essenciais como mercado, por exemplo, e corte gastos como idas ao shopping, aplicativos de diversão, entre outros, pelo menos por um tempo, até colocar as contas em dia. Analise o que pode ser cortado para sempre e o que pode ser cortado por um tempo.

03 – Crie uma reserva de emergência, para que caso algo dê errado, tenha um dinheiro guardado para uma situação de socorro com o cartão de crédito. Não precisa guardar todo o seu salário, mas guardar ao menos um pouco mensalmente já é um começo para utilizá-lo para o pagamento da fatura, caso sua renda mensal não seja o suficiente naquele mês.

04 – Procure efetuar compras à vista, de acordo com sua renda. Evite realizar compras parceladas, pois no caso de um imprevisto, a fatura poderá ser paga de acordo com o que você gastou naquele mês, sem precisar contar com uma parcela que poderia ter sido evitada comprando à vista. Fora que, realizando compras à vista, é possível adquirir descontos imperdíveis no momento da compra.

Publicidade

05 – Procure pagar suas faturas na data correta de vencimento, pois o atraso na fatura gera juros, que podem deixar a fatura ainda mais salgada. Nunca opte pelo pagamento mínimo ou pelo parcelamento da fatura, pois os juros também são grandes. Muitas vezes, é conveniente procurar outras formas de adquirir um crédito para pagar a fatura, do que entrar em uma bola de neve de parcelamento e pagamentos mínimos, pois os juros provavelmente serão menores.

06 – Fique de olho em gastos cobrados a mais no seu cartão, que podem ser cortados, como por exemplo seguros, e valores a mais em anuidades. Cortando esses valores, a fatura já se torna menor. Procure cartões que possuam benefícios, como cashback no valor da fatura e pontos que podem ser tornar descontos na fatura.

E por último, não tenha muitos cartões. Quanto mais cartões, mais opções para se endividar. Use de forma consciente, para evitar problemas futuros.

→ Melhores cartões de crédito para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.